Aquarela em pastilha ou em bisnaga? - Juliana Rabelo
Visite o portfólio!

Pesquisar

Aquarela em pastilha ou em bisnaga?

agosto 18, 2015 Falando de Equipamentos

Muitas pessoas me perguntam qual o melhor tipo de aquarela: se em bisnaga ou em pastilha. No post de hoje, compartilho com vocês minhas experiências pessoais com cada uma, e minhas opiniões sobre usos, vantagens e desvantagens delas. Antes de mais nada, acho bacana esclarecer a diferença entre os dois tipos e mostrar exemplos de cada.

 Aquarela em bisnaga

Acho que essa é a mais conhecida de todo mundo; a aquarela em bisnaga tem uma forma mais pastosa, e pode ser encontrada em frascos de metal ou plástico, em quantidades diversas. A Lukas trabalha com bisnagas de 24ml, e a Cotman, com bisnagas de 8ml. A Pentel, marca que só indico pra iniciantes bem iniciantes, traz 5ml em suas bisnagas. Por terem esse aspecto mais “líquido”, é importante investir em marcas de qualidade que, mesmo nessa condição pastosa, vão garantir uma tinta bem pigmentada e com alto rendimento.
É difícil responder qual a melhor marca de aquarela, mas fiz um post listando minhas favoritas, onde vocês podem ter acesso a mais informações, imagens comparativas e tudo mais. Clica aqui pra dar uma olhada 🙂
Aquarela em pastilha

As aquarelas em pastilhas são mais sólidas, têm bem menos aglutinante em sua composição e, por isso são muito mais concentradas que as de bisnaga. Podem vir em forma de pan ou de half pan. A pan é a pastilha inteira, como essas duas da Schminke, mais acima da foto; e a half pan possui a metade do tamanho de uma pastilha ‘normal’, como é o caso das pastilhas da Winsor&Newton. A Lukas trabalha com pastilhas inteiras e com meias pastilhas. Vocês podem encontrar esse tipo de aquarela pra vender em forma de estojo (marcas como a própria Winsor&Newton, Lukas, Schminke, Van Gogh e até a Sakura possuem estojos de pastilhas bacaninhas), ou somente pastilhas individuais.
Agora que as diferenças já estão bem pontuadas, já dá pra falar sobre as vantagens e desvantagens, situações de preferência de uso e tudo mais. Vou listar por tópicos, aí fica mais bacana de ler:
Se você tá começando agora com aquarela…

…indico começar com as bisnagas. Acho que elas te dão mais liberdade no manuseio, “sujam” menos o ambiente de trabalho/estudo e te dão mais espaço pra testar medidas de água e de tinta. Mas isso pode ser relativo, e eu posso estar dizendo isso porque eu aprendi aquarela com bisnagas (na verdade, aprendi com lápis de cor aquarelável, mas logo em seguida fui “iniciada” com as tintas), e por isso ache mais fácil. 
 Se você é uma pessoa mais prática…

…sugiro fortemente trabalhar com as pastilhas. E sugiro ainda mais os estojinhos de pastilhas. Atualmente, possuo um da Cotman (falei sobre ele aqui), um que fiz colando pastilhas avulsas em um estojinho de metal (mostrei também nesse post), e o mais recente, o da Schminke. É muito prático e fácil de trabalhar, porque já tem tinta e godê no mesmo objeto, e toda a tinta disponível está ali (você não precisa voltar lá na bisnaga e ir colocando mais, e ter que ir tomando cuidado pra não extrapolar a dose, etc).
Hoje em dia, eu já fico impaciente se tiver que trabalhar com bisnagas. É um tempo a mais que tô gastando em trabalhos que já são demorados por si. Mas isso porque já tenho um certo tempo de prática com a técnica… no começo, achava muito mais seguro ir observando as misturas de tinta aos pouquinhos, até ir pegando o jeito.
Armazenamento


Acho meio difícil alocar as bisnagas de aquarela. Atualmente, elas ficam guardadas em um vidrinho em cima da mesa, nada de muito especial. Quando preciso de uma cor em específico, muitas vezes tenho que tirar todas as bisnagas pra pegar a cor que quero, e isso me dá muita preguiça maldito ascendente em touro.

A aquarela em pastilha já é meio que “auto armazenável”: terminou de usar? Só fechar o estojo, e pronto. Os estojinhos tendem a ser pequenos, e cabem bonitinhos em qualquer espaço, em qualquer gaveta, e não tem nenhum mistério na hora de procurar cores: já tá tudo lá, à mostra.
“Então você nunca usa aquarela em bisnaga?”

Uso, sim: pra repor a aquarela das pastilhas, quando vão acabando, e pra quando preciso pintar coisas maiores, que é quando vou precisar fazer mais tinta, mais mistura de cores e em maior quantidade. Aí não faz sentido, pra mim, ficar “perdendo tempo” retirando a tinta da pastilha, quando você pode simplesmente apertar a bisnaga e resolver seus problemas.
Resumo da ópera

O melhor tipo de aquarela pra você vai depender de que tipo de pessoa você é, de quais são suas necessidades e seus objetivos na técnica. Esse post tem uma visão extremamente voltada pro sentido da praticidade, mas porque eu sou uma pessoa bem desse jeito. Se você se identifica com isso, é possível que os conselhos sirvam direitinho pra você; do contrário, acho que é bacana conversar com colegas e mesmo com os ilustradores que você acompanha, pesquisar qual tipo eles mais preferem, e aí ir juntando essas opiniões até conseguir “filtrar” o que serve e o que não serve pra você.

Na minha experiência pessoal, precisei passar pelos dois tipos de aquarela até descobrir com qual das duas eu mais me identificava. E hoje, depois de velha, digo sem medo que trabalho melhor com as aquarelas em pastilha. Mas já teve épocas em que trabalhei com mais segurança usando as bisnagas. ¯_(ツ)_/¯

Bom, acho que essas são as experiências que tenho pra compartilhar com vocês sobre esses dois tipos de aquarela. Se algo não tiver ficado bem claro, e se vocês tiverem ficado com qualquer dúvida, deixem um comentário aqui, que ficarei feliz em responder 🙂
Se você curtiu esse post, é possível que queira ler sobre o kit de aquarela para iniciantes, e aprender cinco dicas para começar a aquarelar. Além disso, vale visitar o índice de dicas do blog e bisbilhotar todos os posts bacanas que já passaram por aqui: tem muita coisa relacionada a aquarela 🙂

Acompanhem minhas ilustrações também nas redes sociais: instagram | youtube | pinterest | facebook | snapchat: julianarbl
Se você curte meu trabalho e quer me ajudar a continuar produzindo conteúdo, seja meu patrão e receba uma série de vantagens/recompensas 🙂




Comente pelo Facebook

Ou comente por aqui:

CommentLuv badge

10 Respostas para "Aquarela em pastilha ou em bisnaga?"

Unknown - 03, novembro 2015 às (18:13)

Ótimo post!

Responder


Juliana - novembro 6th, 2015 às22:07 respondeu:

Obrigada!

Responder

Flavio gomes de souza - 04, janeiro 2016 às (15:47)

Estou voltando a desenhar a pouco tempo e estou um pouco atrás em monte de técnicas e me encostar em artistas melhores é sempre bom para encontrar algo novo e interessante.

Responder


Juliana - janeiro 6th, 2016 às10:58 respondeu:

Seja bem vindo, Flavio, e boa volta aos desenhos 🙂

Responder

Anônimo - 23, janeiro 2016 às (13:11)

Juliana, obrigada pelo post, sempre me auxilia! Tenho uma dúvida: sou iniciante, estou esudando com o kit de iniciante que você recomendou. Agora recebi um pedido e gostaria de saber qual material usar (marcas de tinta e papel) para que a pintura dure por muito tempo para cliente, ou seja, para garantir a qualidade.
Admiro seu trabalho. Abraço forte!

Responder


Juliana - janeiro 27th, 2016 às18:38 respondeu:

Olá, anônimo! Fico feliz em ajudar 🙂
Se você for entregar a peça física, é bom investir em um material melhorzinho. No blog, já escrevi sobre minhas aquarelas e papéis favoritos, é só dar uma procurada. 🙂 Se a peça for para veiculação online, o material para iniciantes dá de conta 🙂

Responder

Samantha - 19, fevereiro 2016 às (23:49)

Nah. Eu sempre quis tentar as aquarelas por pastilhas mesmo, nunca vi algo de bom nas bisnagas (mesmo minha amiga falando pra eu tentar). Eu não consigo me imaginar usando bisnagas, eu só me imagino sem querer espremendo tudo e sujando tudo. Acho o estojo com pastilhas tão mais prático. Todas as cores que tem já tão ali e você já tem seu godê ali. Mas atualmente só to usando lápis aquareláveis, comecei com aquarela faz pouco tempo e to esperando meu estojo de pastilhas chegar (comprei na internet). Enquanto isso, fico vendo seus posts – que ajudam bastante – e fazendo uma lista do que preciso comprar a mais, não dá de sobreviver com papel 180g. :’)

Responder


Juliana - março 10th, 2016 às16:15 respondeu:

Que legal, Samantha! Hoje em dia eu só uso aquarelas em bisnaga quando preciso fazer trabalhos de formatos maiores; nada supera a praticidade das pastilhas! =~) E olha, eu tenho uma aluna que consegue fazer aquarelas fofinhas em papel 60kg (!!!!!!!!!!!!!)! Depois disso não duvido de mais nada! ahahah!

Fico muito feliz que o blog seja útil pra ti de alguma forma! Um abraço!

Responder

sofia - 09, janeiro 2018 às (19:47)

como você faz para repor aquarela em pastilha com bisnaga? isso é possivel?

Responder


Juliana - janeiro 13th, 2018 às19:08 respondeu:

Oi, Sofia! É possível, sim 🙂 Quando o recipiente da pastilha estiver seco, basta você depositar a aquarela de pastilha ali e deixar secar por algumas horas. Depois, tá pronto pra uso normal! 🙂

Responder

Curso de Aquarela

<div class="titulo curso-de-aquarela"><h6>Curso de Aquarela</h6></div>

Mora em Fortaleza e quer aprender aquarela? Eu ofereço turmas regulares no Estúdio Daniel Brandão. Clica aqui pra saber mais! ;)

Ju Rabelo na sua cidade!

<div class="titulo ju-rabelo-na-sua-cidade"><h6>Ju Rabelo na sua cidade!</h6></div>

Quer uma oficina de aquarela na sua cidade? Então clica aqui pra cadastrar seus dados! :)

Receba as atualizações no seu e-mail! Assine abaixo e fique sempre por dentro das novidades:


Juliana Rabelo • todos os direitos reservados © 2018 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por