Como digitalizar aquarelas? - Juliana Rabelo
Visite o portfólio!

Pesquisar

Como digitalizar aquarelas?

janeiro 06, 2015 Falando de tutoriais

Aí está uma pergunta que sempre recebo por e-mail, por comentários aqui e nas redes sociais. Muito bem: no post de hoje, eu compartilho com vocês a minha maneira de digitalizar aquarelas sem perder a qualidade. A grande verdade é que é meio impossível fazer com que a imagem digital fique 100% fiel ao que você vê no papel, mas a gente pode usar recursos pra fazer com que os resultados se aproximem ao máximo. Vamo nessa?

Scanner


Eu uso um modelo de scanner bem antiguinho: é o Scanjet G2410, da HP. Ele comporta tamanhos até o formato A4, e nunca me deu nenhum tipo de problema. Esse tipo de scanner possui dois botões: um pra digitalizar (o da esquerda) e um pra impressão (pra tirar ‘xerox’, que já não funciona mais).
Quando eu pressiono o botão de digitalizar, aparece uma janela de diálogo com várias opções:
Depois de clicar em ‘digitalizar’, vai abrir uma outra janela de diálogo – dessa vez, com opções mais específicas em relação ao formato, tipo, resolução, brilho e contraste da imagem. Aqui, eu sempre mantenho a resolução em 300dpi, e removo todo o brilho da imagem. Clicando em visualizar, temos o seguinte resultado:
Ainda nesse passo, você pode usar a caixa de seleção (esse retângulo pontilhado) pra selecionar o que vai querer da imagem, e alterar o contraste, se precisar. Fica uma imagem realmente bem sem graça, e totalmente diferente da que temos no papel. Mas aguenta firme, que vamos mudar isso no próximo passo desse tutorial.
O editor de imagens

Eu sempre usei o Photoshop, desde que me entendo por gente. Buscando por Portable Photoshop no pai Google, você consegue vários links pra baixar a versão portátil do programa – eu uso uma versão chamada “White Rabbit”, que é mais ou menos equivalente ao CS5, e baixei no tumblr Having Themes. Na verdade, a versão do programa, ou o próprio programa não tem tanta importância aqui, desde que ele possua os seguintes atributos: brilho e contraste, níveis (levels), curvas (curves) e nitidez (sharpen).

Bom, o primeiro passo é abrir a imagem no programa. Feito isso, vamos ao que interessa:

No menu superior, vá em filtro > tornar nítido > tornar nítido. Em inglês, fica filter > sharpen > sharpen. Esse filtro acentua as arestas da imagem, de fato tornando-a mais nítida; aqui em baixo, cês podem ver a diferença que o filtro faz na imagem. E é super importante pra preservar cada aguada, além da textura do papel (que geralmente é bem aparente).

Agora, vamos interferir nas propriedades de luz e sombra da imagem. Aperte ctrl + M para abrir a janelinha das propriedades de curvas (curves), e vá alterando o gráfico conforme sua necessidade; eu gosto muito de mexer nas extremidades da linha, para acentuar bem as cores e os detalhes do desenho.
Já tá ficando mais interessante, né? Mas tem mais: agora vamos mexer nos níveis (levels) – aperta ctrl + L aí no seu teclado, e vai abrir a caixa de diálogo dessa função. Vocês também podem ajustar os três ‘pinos’ da maneira que convier, é só ficar bem atento aos resultados que aparecem à medida em que as posições são alteradas.
A edição já poderia ser finalizada, mas ainda há algo que podemos fazer: brilho e contraste. Para ter acesso à caixa de diálogo dessa propriedade, vá no menu superior e clique em imagem > ajustes > brilho e contraste. Em inglês, image > adjustments > brightness and contrast. Os princípios são os mesmos: vai mexendo nos ponteiros até a imagem ficar do jeito que você quiser. Muita atenção pra que os brancos da aquarela não “estourem” (fiquem muito ‘marcados’, muito brilhosos), certo? O mesmo vale pras cores mais clarinhas da tua pintura.
E pronto, gente, chegamos ao fim! 🙂 Esses são os ajustes básicos que eu sempre faço nas minhas ilustrações antes de colocá-las aqui, no blog, e até mesmo antes de imprimi-las. São configurações bem simples, mas que fazem toda a diferença no resultado final da imagem digitalizada. Obviamente não fica a mesma coisa, mas com esses recursos, a gente pode chegar num resultado bem aproximado.
E voilá! Vendo a comparação assim, a gente vê a diferença gritante que a edição de imagem pode fazer pela nossa aquarela. 🙂 Está pronta pra ser divulgada pro mundo!
Espero ter tirado todas as dúvidas de vocês, e que o post tenha sido bem útil! Se alguma coisa não tiver ficado clara, deixa aí nos comentários que eu vou tentar responder todo mundo 🙂 Se você curtiu o post, não deixa de me contar também, e mostrar prozamigue tudo!
Beijinhos!



Comente pelo Facebook

Ou comente por aqui:

CommentLuv badge

41 Respostas para "Como digitalizar aquarelas?"

karla menezes - 06, janeiro 2015 às (03:08)

Nossa como muda. Adorei a dica.

Bjus

http://www.cheiadepapo.com.br/

Responder

Camila Lacerda - 06, janeiro 2015 às (11:23)

Nossa que top *-*
Nunca imaginei que fosse assim!!
Ótimo tutorial..

http://www.chadecalmila.com

Responder

Jessica Monteiro - 06, janeiro 2015 às (12:10)

Bem legal Juh, dá uma boa noção e muitas dicas! E amei o vídeo da última ilustração, estou ansiosa para os próximos! Parabéns pelo teu trabalho lindo!! *__*

Responder

Lidiane Dutra - 06, janeiro 2015 às (12:37)

Oi Ju! Ótima dica de utilidade pública, eu digitalizo minhas coisas numa multifuncional HP e as funções são bem parecidas com as do teu scanner, e uso o CS5 para editar, a aquarela parece que perde mais qualidade que outros materiais, como canetinha, por exemplo. Gato de Cheshire mais amado esse <3

Beijão!

Responder

Bia - 06, janeiro 2015 às (13:44)

Adorei a dica do filtro "tornar nítido", nunca tinha pensado em usar ele.. Eu só mexia nos níveis de contrastes e curvas. Mas ao invés de colocar em 300 dpi, deixo em 600.No meu, pelo menos, a imagem sai melhor do que em 300. Ju, você trabalha com desenhos digitais também? se sim, poderias fazer um tutorial sobre impressão? eu já tentei imprimir um trabalho meu, mas saiu uma porcaria, com cores totalmente diferentes na impressão. Acho que foi a paleta que escolhi, mas não tenho certeza…

http://www.blreys.com.br/

Responder

Juliana Rabelo - 06, janeiro 2015 às (15:00)

Oba! Fico feliz 🙂
Beijos,

Responder

Juliana Rabelo - 06, janeiro 2015 às (15:01)

Muito obrigada! Fico feliz que tenha gostado ^^

Responder

Juliana Rabelo - 06, janeiro 2015 às (15:02)

Brigada, Camis!

Responder

Juliana Rabelo - 06, janeiro 2015 às (15:02)

Que bom que você gostou, Jessica! Ah, e vou tentar trazer mais vídeos pra cá, então :~) Beijinhos e obrigada!

Responder

Juliana Rabelo - 06, janeiro 2015 às (15:04)

É mesmo, Lidy ;~ a gente nunca consegue deixar do jeitinho que tá no papel :~ Nunca tive esse problema com outras técnicas!

Ah, cê curtiu a ilustração? Foi pra um projeto do ano passado, mas acabei nem curtindo tanto :~

Beijos!

Responder

Suellen Rosa - 06, janeiro 2015 às (16:20)

Amei a dica, Ju! Sabe me dizer se consigo o mesmo resultado com uma arte colorida com lápis de cor?

Responder

Natalie Rodrigues Alves - 06, janeiro 2015 às (16:46)

nossa, dica incrível! Não sabia o q fazer com minhas ilustras feitas de marcadores e de aquarela. Realmente perdia a vivacidade das cores e nitidez! Obrigada por compartilhar esse conhecimento! Bjos

Responder

Jess - 06, janeiro 2015 às (17:22)

gente que máximo!!!!!!!! é igual editar foto. faço tudo isso ai também.Mas nunca imaginei que desse pra fazer com aquarela.

AHHH por isso que meus desenhos scanneados ficam um lixinho. preciso tratar! ahahah

valeu Ju!!!!!!!

Responder

Leon Silva - 06, janeiro 2015 às (19:45)

amei a dica, muito obrigado!

Responder

Camera water n dream - 07, janeiro 2015 às (01:36)

O foda é quando a cor chapa e perde a textura do papel também Y.Y.E ainda tem outra: por mais que eu prendesse com crepe na hora de ilustrar, dá uma leve ondulada, mesmo sendo os 300 da vida….. mas na hora de escanear eu pego meus sketchbooks antigos e deixo em cima pra evitar ondular hahaha, eu fazia o mesmo com a edição tbm 😉

Responder

Anna - 07, janeiro 2015 às (03:10)

São posts úteis como esse que fazem a internet valer a pena, obrigada por compartilhar seu talento e conhecimento conosco ^^
http://www.eucriomoda.com

Responder

Juliana Rabelo - 07, janeiro 2015 às (22:17)

Eu nunca mexo nos DPIs :~
Sou muito ruim de conhecimento sobre impressão, e já passei por isso que cê falou, das cores feias… Sei que tem algo a ver com por a imagem em modo CMYK, mas não sei muito além disso.

Responder

Juliana Rabelo - 07, janeiro 2015 às (22:18)

Consegue sim!

Responder

Juliana Rabelo - 07, janeiro 2015 às (22:19)

Imagina, querida!

Responder

Juliana Rabelo - 07, janeiro 2015 às (22:19)

Aeeee! Bora desenhar, Jess!

Responder

Juliana Rabelo - 07, janeiro 2015 às (22:20)

^^

Responder

Juliana Rabelo - 07, janeiro 2015 às (22:20)

Imagina!

Responder

Juliana Rabelo - 07, janeiro 2015 às (22:20)

Mão na massa!

Responder

katharine padilha - 08, janeiro 2015 às (01:19)

Nossa adorei o tutorial! Essa ilustração é muito amor, meu deus <3

katharinepadilha.com

Responder

Camila Cunha - 10, janeiro 2015 às (00:50)

Adorei a ilustração!
Post super útil hein! Obrigada por compartilhar conosco o que sabe ♥

Responder

Rayane Garcias - 12, janeiro 2015 às (00:42)

MUITO BOM MESMO!! Ele poderia ter saído ano passado, iria ajudar muito no meu trabalho de faculdade, mas não tem problema agora pra frente já saberei como fazer. Amei mesmo.

Responder

Juliana Rabelo - 15, janeiro 2015 às (21:11)

muito obrigada. Katharine!

Responder

Juliana Rabelo - 15, janeiro 2015 às (21:11)

<3

Responder

Juliana Rabelo - 15, janeiro 2015 às (21:11)

Que bom que gostou, Rayane! :}

Responder

daniel - 24, janeiro 2015 às (00:46)

Tut lindo <3

Responder

Lila - 14, fevereiro 2015 às (21:14)

Lindoooo!!! Amei. 😀

Responder

Lis - 22, março 2015 às (17:04)

Muito obrigada por esse post!! <3

Responder

Renata soares - 26, junho 2015 às (00:02)

Oi Juliana, obrigada pelo post, esclareceu muita coisa onde estou com dificuldade: Manter a qualidade da aquarela no computador e uma dúvida: Como vc faz com trabalhos maiores? dá para fotografar também? Obrigada Beijos

Responder

Juliana Rabelo - 26, junho 2015 às (12:32)

Que bom, Renata! Fico feliz 🙂
Para tamanhos maiores, vou digitalizando por partes: "divido" a folha em 2 ou 4 partes, dependendo do tamanho. Não confio em fotografar, pois há muito risco de alguma coisa sair fora de perspectiva… A não ser que a pessoa que vai fotografar tenha uma boa experiência.

🙂

Responder

Juliana Rabelo - 26, junho 2015 às (12:32)

Eba! 😀

Responder

Juliana Rabelo - 26, junho 2015 às (12:33)

Imagina, querida 🙂 eu que agradeço você ter chegado até aqui 🙂

Responder

Izabella cordeiro - 08, outubro 2015 às (21:54)

Muito bom, tenho dificuldades para digitalizar os meus desenhos.

Responder

Caroline Bernardy - 07, dezembro 2015 às (09:07)

Oi Juliana, adorei o tutorial 😀

Abraçoos!

Responder

Andrea Lana - 27, janeiro 2016 às (20:02)

Olá, parabéns pelo trabalho. Ok…aprendendo a scanear…eu quero inserir o texto em cima da aquarela que pintei. Estou escrevendo um livro que é ilustrado e agora preciso inserir o texto…
Uso o photoshop?

Responder


Juliana - março 10th, 2016 às16:20 respondeu:

Oi, Andrea, que bom que gostou do post. Obrigada! Você pode usar programas mais voltados para isto, como o Corel, Illustrator ou InDesign (bem específico para diagramação de páginas).

Responder

Jeferson - 01, janeiro 2018 às (16:51)

Caramba estava procurando por isso, vai ser de grande ajuda para as páginas do meu quadrinho e minhas ilustrações. Muito obrigado senhorita Juliana. Deus lhe pague!

Responder

Curso de Aquarela

<div class="titulo curso-de-aquarela"><h6>Curso de Aquarela</h6></div>

Mora em Fortaleza e quer aprender aquarela? Eu ofereço turmas regulares no Estúdio Daniel Brandão. Clica aqui pra saber mais! ;)

Ju Rabelo na sua cidade!

<div class="titulo ju-rabelo-na-sua-cidade"><h6>Ju Rabelo na sua cidade!</h6></div>

Quer uma oficina de aquarela na sua cidade? Então clica aqui pra cadastrar seus dados! :)

Receba as atualizações no seu e-mail! Assine abaixo e fique sempre por dentro das novidades:


Juliana Rabelo • todos os direitos reservados © 2018 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por