4 janeiro 2014 arquivado em: Blog
Oi, pessoal! Como eu havia falado no post anterior, vou fazer uma retrospectiva de 2013 focada nos eventos importantes que aconteceram na minha vida :~) O ano que passou foi muito importante e decisivo pra mim, e eu sou muito grata a todos que estiveram por perto, acompanhando, participando e incentivando meu trabalho! ♥

Retrato Ilustrado com aquarela | março

Depois dos sucessos que foram os Retratos Ilustrados com grafite e lápis de cor, não poderia esperar menos da turma da aquarela. Foi a primeira vez que consegui fornecer o material pros meus alunos levarem pra casa, e também o primeiro casal pra quem dei aula! Outra coisa muito legal foi ter visto pessoas que já tinham feito outros cursos comigo terem feito novamente… Muito amor! Mais explicações e registros vocês encontram aqui, no blog, e no facebook! Só clicar 😉
Técnica Mista | abril e maio
Tive a ideia de fazer um curso que misturasse as técnicas mais utilizadas atualmente – e também as mais ace$$íveis -, e aí surgiu o Técnica Mista. Interessante que, procurando aqui no blog, descobri que não escrevi nenhuma postagem com minhas considerações :~ Mas as fotos no facebook não me deixam mentir: foi muito produtivo, e a procura foi surpreendente: foi o primeiro curso que precisei abrir duas turmas, pra atender a demanda! E dentre essa galera, estudantes de colégio, bixetes, professores e (mais uma vez) pessoas que já tinham feito outros cursos comigo! ♥ Cada um deixou uma marca muito forte em mim, e a troca de conhecimento (e de laços) foi uma das mais gratificantes que já tive.
Retrato Ilustrado com aquarela (Sesc) | maio
Bom, aqui posso dizer que foi um divisor de águas: a primeira vez que ministrei um curso em um lugar que não foi na sala da minha casa, e à convite de uma instituição nada mais, nada menos que… O Sesc! Não tenho nem palavras pra descrever o quanto me senti honrada! Foi aqui que vi que meu trabalho estava sendo reconhecido, e o mais bacana: valorizado! Adorei o fato de o curso ter sido aberto ao público e de graça, assim mais pessoas puderam fazer parte: a maior turma pra quem já tinha dado aula (15 pessoas) até então. Ter passado esses dias nesse lugar, nesse ateliê, sentindo o cheirinho de tinta acrílica se misturar com o de aquarela… ♥
Oficina de Aquarela para iniciantes (Baião Ilustrado) | setembro
Depois de ter ministrado o Retrato Ilustrado no Sesc, fui surpreendida mais uma vez: o convite do Thyagão, através da minha página no facebook, me deixou boquiaberta! Gente, como assim? Eu, no Baião Ilustrado, encontro de ilustradores INCRÍVEL de Fortaleza! Como assim, agora eu tô fazendo parte disso? Como assim, eu dividi o banner do evento com o Benício? BE-NÍ-CIO!! Caraca… Enfim. Aí que minha oficina de 30 vagas (TRINTA) não tava nem sendo muito divulgada, e eu morrendo de medo de não aparecer ninguém (até tive um sonho com isso!), e eu perturbando o Thyago por e-mail, e aí chegou o dia e apareceu essa galera toda aí. Meu deus do céu, como eu tava nervosa. Nunca vi tanta gente aglomerada assim na minha vida… Ou melhor, até vi, mas não em uma oficina minha. Não dá nem pra explicar a sensação de ter olhado ao redor e ter visto quarenta pessoas. Quarenta. Meu deus, que incrível. Muita gratidão. E gratidão ao meu namorado, por ter capturado momentos indescritíveis com suas lentes 🙂 as fotos estão no facebook.
Exposição (III Media Week) | outubro
A primeira exposição a gente nunca esquece! ♥ E não dá pra esquecer mesmo, principalmente quando a gente olha as fotos do evento e vê a expressão nos rostos das pessoas, a cara de espanto, de “não acredito”… E ter levado uma caixinha cheia de cartões de visitas, e ter voltado com ela praticamente vazia. Foi uma experiência bem bacana ter ficado ali, expondo minhas ilustrações, e interagindo com as pessoas, respondendo perguntas, explicando algumas obras e observando o efeito de cada ilustração sob os visitantes. Algumas fotos estão lá no facebook!
Oficina de aquarela (Bolsa Arte) | dezembro

Apesar do corre-corre-nervosismo-agonia-desespero com a monografia, ter feito essas oficinas de aquarela pela Bolsa Arte me fizeram sentir o que eu não tinha sentido nesse último ano todo de curso: nostalgia. Saudade, mesmo. Saudade da sala de aula, de ser estudante, bolsista. Saudade da bolsa que me acolheu por tanto tempo, que me rendeu frutos tão bons… Ah, as despedidas. Tá, esse curso foi muito especial, principalmente por ter sido o último que eu ministrei enquanto bolsista-do-curso-de-moda-da-ufc… No fim das contas, acabei conhecendo mais 30 pessoas maravilhosas, que me deixaram toda babona com os resultados. Foi muito bom ter terminado a última aula da última turma com a sensação de dever cumprido. Gratidão total a todos vocês (inclusive aos que não apareceram nas fotos!). 
Defesa da monografia | dezembro
Já faz algum tempo que eu decidi não postar mais sobre assuntos pessoais aqui no blog, mas esse simplesmente não poderia passar batido por esse post. Isso porque esse blog surgiu pra incrementar meu primeiro TCC, e é muito bonito ver como tudo evoluiu desde então. Escrevo aqui desde abril de 2012, o que significa que já já completamos nosso segundo ano de vida! Bom, se eu disser que foi mais difícil escrever a monografia do que o TCC 1, eu estaria mentindo: não, não foi. Foi bem mais fácil, terminar o TCC 1 é que foi mesmo uma barra. O problema foi eu só ter encontrado um objeto de pesquisa depois da metade do ano, e toda a pressão que envolve você estar escrevendo o-último-trabalho-da-faculdade, o seu trabalho-de-conclusão-de-curso, a m-o-n-o-g-r-a-f-i-a, a sua contribuição-para-a-comunidade-acadêmica. E bom, não sei se é só porque eu sou virginiana, mas essa monografia me sufocou, tomou tempo e espaço enormes na minha vida, me fez engordar alguns-muitos quilos, ter algumas crises de choro, de dor de cabeça e de existência. Mas parece que tudo foi recompensado quando eu terminei de falar a última palavra. Pronto. Mil elefantes saíram das minhas costas. Respirei fundo. Hora de ouvir os comentários da banca. Em quatro anos (e uns quebradinhos) de curso, nunca tive um trabalho tão elogiado, e nunca me senti tão relevante pra alguém ou alguma coisa como me senti pra minha universidade. Ter sido muito feliz na escolha do tema, ter uma temática que faz a banca respirar, ter uma escrita maravilhosa, ter tirado um 10. Um 10 escrito no documento de aprovação, que pareceu minha carta de alforria. E por alguns instantes, me perguntei se eu já estava pronta pra ser liberta, pra voar sozinha, depois de tanto tempo sendo guiada por pessoas que eu jamais vou esquecer. Mas agora era hora de pegar impulso, sair daquela sala, daquele prédio, daquele curso, da bolsa que aproveitei muito mais que o próprio curso, da minha zona de conforto. Sa-ir.
***
Foi muito bacana ter revivido todos esses momentos incríveis de 2013; foi um ano muito intenso, realmente muito marcante e muito decisivo pra minha vida não só profissional, mas principalmente pessoal; acho que nunca cresci tanto como nesses últimos doze meses. Mais uma vez agradeço a todos os que fizeram parte desse ano! Infelizmente, não deu pra colocar todos os fatos importantes da trajetória profissional (como a exposição no lançamento da nova coleção da Cajuína – não encontrei fotos grandes o suficiente) e pessoal, mas todos eles foram indispensáveis pra que eu me tornasse a pessoa que eu sou hoje. E eu ainda tenho uma porrada de coisa pra aprender 🙂
Obrigada a quem tiver lido até aqui, e desculpem pelo texto enorme. Não sei se vou conseguir escrever alguma coisa com mais coração que isso, algum dia :~~~
Beijinhos e até a próxima! ♥
0
amaram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Receba atualizações sobre cursos, eventos, atualizações no blog, novos produtos e promoçoes na lojinha direto na sua caixa de entrada! ps: sem spam, só amor <3
Receba atualizações sobre cursos, eventos, atualizações no blog, novos produtos e promoçoes na lojinha direto na sua caixa de entrada! ps: sem spam, só amor <3
Todas as imagens e conteúdos presentes neste site são de autoria de Juliana Rabelo, exceto quando sinalizadas.
Copyright © 2013 - 2020 Juliana Rabelo. Todos os direitos reservados