22 junho 2014 arquivado em: Blog ilustrasunday
Pra quem acabou de chegar por aqui e ainda não conhece, o #ilustrasunday é um projeto onde me comprometo a postar uma ilustração nova no blog a cada domingo, testando materiais e técnicas diferentes e tentando cumprir alguns desafios pessoais.
Muito bem: estava mexendo nas minhas pastas de desenhos antigos, e encontrei esse da foto acima. Na mesma hora, tive a ideia de fazer uma releitura dele e ver o que mudou de 2009 pra cá 🙂 Quem me segue no instagram e no facebook acompanhou essa ‘descoberta’ antes do post de hoje. As próximas fotos mostram um pouco do processo dessa releitura.

Alguns detalhes:

Utilizei papel Canson Montval Aquarelle 300g/m², os pincéis de sempre + pincel do estojinho da Pébéo (muito amor, falei dele nesse post), aquarelas Winsor&Newton + Pébéo e caneta Staedtler 0.05 (aprovadíssima: passei antes da aquarela e ela não manchou nem desbotou.).

Mais uma vez, fiz a ilustração maior do que a que meu scanner comporta, então não consegui postá-lo inteiro. Mas aí embaixo está uma comparação entre os dois desenhos 🙂

Em 2009, eu tinha acabado de entrar na faculdade e, no mês 10, já tinha feito ou estava fazendo alguma disciplina de desenho de moda (ou de modelo vivo); o uso da caneta nanquim para os contornos é muito forte, algo que hoje em dia eu tenho evitado. Outra coisa legal de observar é a importância que eu dava pra roupa e caimento do desenho; hoje em dia, eu me preocupo mais com o rosto e as expressões faciais do que com o que a figura está vestindo. Esse desenho, em específico, retrata a transição do meu estilo hippie pra fase mais fofurinha, que perdura até hoje (ainda que com outras influências).
Ao fazer a releitura, me preocupei em utilizar a ilustração de 2009 apenas como referência, e não me ative a reproduzir a mesma pose, o mesmo olhar, o mesmo traço (até porque, pra esse último, é praticamente impossível). Quis mostrar como ficaria esse mesmo desenho se eu fizesse hoje, em 2014, com as novas crenças, concepções e experiências presentes na minha vida.
Fiquei feliz por perceber que meu traço, no geral, tem ficado mais livre, mais leve, e que tenho perdido o medo de experimentar. Em 2009, eu nem sabia o que era aquarela, e estava muito preocupada em aprender o conteúdo das disciplinas de desenho pra me permitir experimentar. Na ilustração de hoje, tentei misturar várias cores para fazer as áreas de luz e sombra do desenho e, embora ainda tenha um pouco de medo de ‘estragar tudo’, tenho gostado cada vez mais dos resultados desses experimentos. Também venho tentado me ater a cartelas de cores e, especificamente nessa ilustração, vi o quão positivos podem ser os resultados.
Gostei bastante dessa experiência da releitura, e fico me perguntando como vai ficar esse desenho se eu o refizer daqui há cinco anos 🙂 Aconselho bastante pra análise da percepção da evolução do traço, das técnicas e das próprias noções de desenho. Fiquei até com vontade de refazer mais desenhos antigos 😀
*
Gente, espero que cês tenham curtido tanto quanto eu. Não deixem de me dizer o que vocês acharam nos comentários, viu? Tô ansiosa pra saber da percepção de vocês 🙂
Beijos e até o próximo post! ♥
tags:
0
amaram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

18 Comentários

Receba atualizações sobre cursos, eventos, atualizações no blog, novos produtos e promoçoes na lojinha direto na sua caixa de entrada! ps: sem spam, só amor <3
Receba atualizações sobre cursos, eventos, atualizações no blog, novos produtos e promoçoes na lojinha direto na sua caixa de entrada! ps: sem spam, só amor <3
Todas as imagens e conteúdos presentes neste site são de autoria de Juliana Rabelo, exceto quando sinalizadas.
Copyright © 2013 - 2020 Juliana Rabelo. Todos os direitos reservados