6 fevereiro 2015 arquivado em: Blog

Já devo ter comentado com vocês em outros posts que tô participando da Oficina de Desenho Avançado no Estúdio Daniel Brandão; as aulas têm um formato diferente do que estamos acostumados a ver, e as atividades seguem a mesma linha. Nos últimos encontros, trabalhamos em um projeto coletivo que, resumidamente, envolvia um desenho e três pessoas. Como assim?
Uma pessoa ficaria responsável pelo desenho à lápis, uma outra pela arte-finalização (“cobrir as linhas” com nanquim) e a última pelo preenchimento/colorido. A única regra era que você não poderia pegar o seu desenho nenhuma vez durante os sorteios, e assim aconteceu. O desenho inspirado no filme Patch Adams foi feito pela Julia Pierre, arte-finalizado pelo próprio Daniel Brandão e aquarelado por mim.
Pode parecer uma atividade boba pra quem tá vendo de fora, mas eu aprendi algumas coisas com essa experiência:
1. Desapegar
Todo mundo que desenha acaba se apegando muito ao desenho. Na verdade, acho que isso vale pra todo mundo que faz alguma coisa com as mãos, né? Pois bem: nesse exercício, o seu desenho seria arte-finalizado por uma outra pessoa, e colorido por mais outra. Ou seja: você não tinha o menor controle sobre o desenho, e não fazia a menor ideia de como iria ficar o resultado final. A partir do momento em que você finalizasse o desenho à lápis, o desenho não seria mais seu.
2. Confiar no trabalho do colega
O nome do curso é Desenho Avançado por algum motivo: todo mundo ali tem, pelo menos, o conhecimento básico do desenho. Trabalhar em conjunto exige confiança no parceiro e, nesse caso, em dois outros parceiros. É coisa de fechar os olhos e deixar o outro à vontade pra interferir no seu desenho 🙂 Também se aplica a quem trabalha em empresas com equipes, né?
3. Sair do quadrado (ou chamar mais gente pro seu!)
Me surpreendi muito com o resultado final tanto do desenho que colori, quanto do que desenhei: nunca tinha aquarelado o desenho de outra pessoa, e nem deixado meus desenhos à lápis serem finalizados por outra pessoa. Quando vi meu desenho, no fim de tudo, me surpreendi bastante com as possibilidades que só a intervenção de outras pessoas abririam pra mim. E, quando aquarelei o desenho que recebi, encarei uma responsabilidade maior do que a de costume.
Algumas fotos do meu desenho, que foi arte-finalizado pelo Lucas Coelho e aquarelado pela Débora Santos:

Com certeza foi uma experiência muito rica! Aconselho fortemente todo mundo a deixar outra pessoa participar do seu processo criativo/de trabalho pelo menos uma vez na vida. O mais legal é que uma atividade que você geralmente faz sozinho, passa a ter autoria coletiva! Adorei ver um pedacinho de cada colega de curso ali, no desenho finalizado 🙂 Eu nunca tinha visto um desenho com mais de uma assinatura! E vocês?
Vocês já experimentaram desenhar (ou fazer outras atividades manuais) em parceria com algum colega? Ficaram com vontade de tentar? Curtiram os desenhos que mostrei pra vocês? Contem aí as experiências de vocês nos comentários!
Beijinhos,
0
amaram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

22 Comentários

Receba atualizações sobre cursos, eventos, atualizações no blog, novos produtos e promoçoes na lojinha direto na sua caixa de entrada! ps: sem spam, só amor <3
Receba atualizações sobre cursos, eventos, atualizações no blog, novos produtos e promoçoes na lojinha direto na sua caixa de entrada! ps: sem spam, só amor <3
Todas as imagens e conteúdos presentes neste site são de autoria de Juliana Rabelo, exceto quando sinalizadas.
Copyright © 2013 - 2020 Juliana Rabelo. Todos os direitos reservados