13 janeiro 2015 arquivado em: Blog

Não sei vocês, mas sempre que eu compro alguma coisa, automaticamente a classifico em uma lista imaginária que vai da pior à melhor aquisição do ano. Mas como comprar a pior aquisição do ano conscientemente? Pela internet, meus amigos. No post de hoje, eu compartilho com vocês qual a minha melhor e a pior aquisição do ano passado, pra vocês não repetirem os mesmos erros que eu e pra saberem de materiais que valem a pena comprar. Vamo nessa!
Falando mal de um lápis da Prismacolor

Prismacolor Col-Erase, cor NP Blue.
Todo mundo envolvido no meio artístico já deve ter ouvido falar que os lápis da Prismacolor são a melhor coisa do mundo, né? Podem até ser, mas esse que eu comprei foi, sem dúvida, a pior aquisição do ano. Pelo simples motivo de que: eu não consigo enxergar o que tô desenhando com ele!

Na foto aí em cima, dá pra ver como a escrita desse lápis é absurdamente clara! E eu já testei varias folhas, várias pressões, e nunca consigo saber o que tô desenhando. O lápis era pra ser uma super mão na roda, porque ele é: a) colorido e b) apagável, mas essa cor simplesmente não me ajuda. Foi um lápis super caro, e que vai ficar entulhado aqui. 
Mas devo dizer que, apesar de eu não enxergar nada, ele é relativamente macio, e é apagável de verdade – não ficam restinhos de pigmento na folha. Quero muito dar uma segunda chance pra esse material e testar o vermelho, que é o que a Natália Fanchini usa nos desenhos dela. Acho que eu só fui infeliz mesmo na escolha da corVeremos.

A minha expectativa era conseguir uma cor tipo essa, que foi feita com grafite azul da Pilot, comprado na gringa. Se eu soubesse que eles eram tão maravilhosos, e que eu nunca mais ia achá-los pra vender aqui no Brasil, teria comprado o lote inteiro :~

Uma borracha pra amar com muita força ♥

Agora vamo falar de coisa boa? Vamo. Vamo falar dessa borracha sen-sa-cio-nal que, sem sombra de dúvidas, foi a melhor aquisição da minha vida de artista. Ela é uma lapiseira borracha que tem 2.3 lindos milímetros de espessura! Perfeita para apagar aquele detalhezinho-inho-inho do desenho, que você não consegue apagar: a) nem com a quina da borracha e b) sem apagar alguma coisa (que não era pra apagar) involuntariamente.

Apesar do preço ser bem salgado pra uma borracha (cerca de 25 reais), acho que é um investimento muito bom, e que vai te ser útil pro resto da vida desenhística. Acho que, até pra quem não desenha, deve ser útil – imagina conseguir apagar aquele tracinho do ‘t’ minúsculo que ficou feio, sem apagar a letra inteira? Um sonho que se torna realidade. Tá aprovadíssima, é o típico material que eu sempre recomendo pros alunos e amigos do ramo desenhístico.
*
E vocês, já conheciam algum desses materiais? Ficaram surpresos com a cor fraquinha do lápis da Prismacolor? E qual a melhor e a pior coisa que vocês compraram/ganharam em 2014? Me conta aqui nos comentários, que eu adoro saber.
Beijinhos! ♥
0
amaram
    Aquarela: o jeito fácil
    The Watercolour Artist’s Handbook

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

27 Comentários

Receba atualizações sobre cursos, eventos, atualizações no blog, novos produtos e promoçoes na lojinha direto na sua caixa de entrada! ps: sem spam, só amor <3
Receba atualizações sobre cursos, eventos, atualizações no blog, novos produtos e promoçoes na lojinha direto na sua caixa de entrada! ps: sem spam, só amor <3
Todas as imagens e conteúdos presentes neste site são de autoria de Juliana Rabelo, exceto quando sinalizadas.
Copyright © 2013 - 2019 Juliana Rabelo. Todos os direitos reservados