6 março 2015 arquivado em: Blog dicas

Depois de muito paquerar, finalmente comprei um dos livros da minha wishlist de fevereiro! Quando postei a foto dele no instagram (@julianarabelo_art), muita gente deu sua opinião e, como prometi, hoje venho mostrar pra vocês a minha 🙂
Comprei o livro nas Americanas (pelo link que tá no post da wishlist), paguei com cartão de crédito, e o pagamento foi aprovado no mesmo dia. O livro chegou aqui em casa muito rápido! Eu geralmente espero 15 dias úteis pra receber um pedido pela internet, e esse não deve ter demorado nem cinco. Ele veio em uma caixa muito bem protegida com aqueles saquinhos de ar, e não vi nenhum amassado ao algo assim. Americanas tá de parabéns pelo cuidado 🙂

Aparência

O livro é, na verdade, uma “caixa”: quando abrimos (essa ‘faixa’ verde da direita é meio que um fecho com ímã), fica do jeito que tá na foto de cima. O livro é bem fininho (o que me deixou um pouco frustrada) e vem encaixado do lado esquerdo da ‘caixa’; do outro lado, estão os materiais de apoio: quatro bisnagas de tinta (sendo uma delas guache branco), quatro pastilhas, dois pincéis e um bloco de 20 folhas de papel pra aquarela cold pressed de 180g/m² (muito fininho!).

O papel é acinzentado e tem essa textura linda da foto! Apesar da gramatura baixa, gostei muito de trabalhar com ele, e queria que vendessem essas folhas em separado (e em gramatura maior), porque achei bem melhor do que as da Linha Universitária da Canson. #prontofalei
Vocês podem ver algumas aquarelinhas que fiz neles e disponibilizei para venda clicando aqui.

As aquarelas em pastilha (Carmin de Alizarina, Azul Ultramar, Ocre Amarillo e Burnt Sienna) deixaram muito a desejar! As pastilhas têm um aspecto ressecado, e a pigmentação é muito fraca. Deu a sensação de que estavam guardadas por muito tempo, sem uso. As aquarelas em bisnaga (Amarelo de Cadmio, Cinza Payne, Azul da Prússia e um guache branco) também são bem ruins, de pigmentação fraca. e deixam um granulado terrível na folha. A única parte boa foi que eu não conhecia o cinza payne e agora quero muito comprar uma bisnaga melhor (uma Cotman ou Van Gogh) dessa cor <3

EDITADO (25/06/15): eu comprei um tubo de Payne’s Gray da Lukas, e mostrei nesse post <3

Os pincéis foram uma decepção total. Primeiro que achei meio desfuncional ter pincéis de numeração tão próxima (poderiam ter colocado um nº 1 e um nº 6, sei lá), e segundo: as cerdas caem muito! A coisa que mais me irrita quando tô aquarelando é ter que ficar tirando pêlo de pincel de cima da minha aquarela. Além disso, eles são macios em excesso, do tipo que “dobra” quando a gente tá aquarelando. Odeio pincel molenga. Esses só são legais pra preencher grandes áreas, e ainda assim não te fornecem nenhuma precisão. Se você faz mais o tipo abstracionista, esse tipo de pincel pode funcionar pra você.

Conteúdo

Confesso que estava esperando mais desse livro. Achei a parte teórica bem superficial, no todo. Mas o livro tem dicas preciosas pra quem tá começando, como mistura de cores, preparação do papel, técnicas em úmido e seco, texturas, dentre outras coisas que eu, pessoalmente, precisei descobrir “na marra” ou fazendo outros cursos.

O autor dá dicas de exercícios que você pode fazer em casa, ensina a transformar objetos bobos em obras de arte, e faz demonstrações (no estilo passo-a-passo) de como pintar paisagens, nuvens (adorei!), fazer texturas e ainda dá dicas pra você usar o guache junto com a aquarela.

É realmente um guia pra você utilizar a aquarela do jeito fácil. As instruções dos exercícios não ultrapassam 4 camadas de tinta (!!!), então eu acredito que ele seja ótimo pra você entender como funciona a técnica, ter coragem pra dar os primeiros passos e ter o conteúdo necessário para aprofundar o conteúdo posteriormente (e esse livro é uma ótima sugestão para continuar os estudos).
Pra mim, que já tenho uma certa bagagem, o livro não foi uma aquisição tão preciosa (apesar de que com certeza vou usar várias dicas, principalmente a de esticar o papel!). Mas se você é iniciante, se tá começando agora com os estudos, o livro é o ideal pra você.
Só não use as tintas e os pincéis que vêm com o livro pra não ter raiva (!), e se permita investir um pouco mais comprando outros materiais melhores. Fiz um post com dicas de materiais para iniciantes, e você pode ver clicando aqui.

EDITADO (25/06/15): Se você prefere investir em materiais de qualidade, dê uma olhada no post que fiz sobre minhas aquarelas favoritas, sobre os meus papéis favoritos para aquarela e sobre os pincéis para aquarela. Falta segurança? Talvez esse post com 5 dicas para começar a aquarelar possa ajudar você 🙂

Apesar da péssima qualidade de alguns materiais que vêm como apoio no livro, acho que é um investimento bem bacana, principalmente se você tá começando agora a descobrir esse universo da aquarela. Os exercícios são fáceis e gostosos de fazer junto, e a linguagem é bem simples, como se o autor estivesse conversando com você.
E aí, o que vocês acharam? Já conheciam o livro? Alguém já tem em casa (e o que acham dele)?
Me conta aqui nos comentários! 😀
Beijos!
tags:
0
amaram
    “Valquírias”, de Juliana Fiorese
    The Watercolour Artist’s Handbook

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 Comentários

Receba atualizações sobre cursos, eventos, atualizações no blog, novos produtos e promoçoes na lojinha direto na sua caixa de entrada! ps: sem spam, só amor <3
Receba atualizações sobre cursos, eventos, atualizações no blog, novos produtos e promoçoes na lojinha direto na sua caixa de entrada! ps: sem spam, só amor <3
Todas as imagens e conteúdos presentes neste site são de autoria de Juliana Rabelo, exceto quando sinalizadas.
Copyright © 2013 - 2019 Juliana Rabelo. Todos os direitos reservados