14 maio 2014 arquivado em: Blog materiais
Muitos de vocês deixaram comentários nesse post perguntando sobre o grafite colorido que usei para fazer o desenho, e a postagem de hoje da tag equipamentos é pra explicar um pouco as diferenças, os prós, os contras e dar um pouco da minha opinião sobre o assunto 🙂

Bom, acho que passei uma parte enorme da minha vida usando o grafite tradicional: para desenhar, para fazer tarefas ou escrever qualquer coisa. Quando mais nova, minha graduação preferida era a 2B, pois o grafite era mais escurinho e macio que os outros que já havia usado (B e HB). Atualmente, continuo preferindo o 2B para escritas em geral e vinha adotando o HB para desenho, mas de uns tempos pra cá venho usando (e amando muito!) os coloridos. Eles servem para fazer rascunhos, esboços iniciais que serão ou não apagados posteriormente.
desenho de modelo vivo com o modelo vivo mais lindo do mundo ♥ meu namorado

Comecei com um azul da marca Pilot, de espessura 0.7: como utilizo mais para fazer esboços/sketches, não preciso de tanta delicadeza na linha. Eu me apaixonei pelos resultados! O grafite é super macio, super fácil de apagar/retocar e, como é azul, é bem clarinho e não se destaca muito no papel. Pra quem trabalha com intervenção digital, é maravilhoso, porque também é facinho de remover no Photoshop: basta alterar os níveis ou contrastes. Às vezes, nem mesmo o scanner consegue captar os tons de azuis, então só processa os tons mais escuros (pra quem gosta de trabalhar com contornos/linhas definitivas em nanquim, por exemplo).

Muito recentemente adquiri uma caixinha de grafites vermelhos da marca Pentel, também de espessura 0.7. Ao contrário do grafite azul, achei esses vermelhos mais duros e pigmentados, de modo que às vezes fica difícil apagar (principalmente quando trabalho com mais força na mão). Uma coisa muito positiva pra mim é a possibilidade de trabalhar algumas sombras do desenho já com esse tipo de grafite; como eu trabalho muito com rostos e tons avermelhados/rosados, fazer as sombras com o grafite vermelho é tipo um head start no desenho.

aqui, começo a pintura com lápis de cor (com certa dificuldade em sobrepor ao grafite)

Um ponto negativo do grafite azul é que ele não conversa muito bem com sobreposição de cores (e senti muito isso com lápis de cor): ao passar uma cor mais escura por cima, ele parece ‘saltar’ de onde estava e ultrapassar a camada sobreposta. O vermelho, acredito que por ter menos brilho/contraste, já interage melhor.

desenho inicial do último #ilustrasunday. veja o processo completo aqui! 🙂

Então, qual cor de grafite escolher? Minha resposta é sempre a mesma (ou muito parecida): escolha o que você mais gostar, o que te deixar mais confortável. Eu, por exemplo, gostei mais da visibilidade do vermelho (o azul é muito brilhoso e me dói um pouco na vista), mas não gostei da dureza; poderia ser um vermelho mais macio, e estaria perfeito! Mas outras pessoas preferem trabalhar em uma linha mais expressiva e podem gostar mais da dureza do grafite. Eu ainda tô num processo de descoberta sobre qual cor gostei mais, e vocês podem fazer essa avaliação pessoal também 🙂

Outra dúvida que pode surgir: então eu faço o desenho só com o grafite colorido? Posso usar outras coisas por cima? Bom, mais uma vez sou à favor de você fazer o que se sente confortável, o que acha bonito ou o que tem confiança. Separei alguns registros de dois ilustradores que admiro muito pra vocês verem as possibilidades:

Tanto o Max Motta quanto a Sabrina Eras (já havia falado dela aqui) usam os grafites azul, vermelho e ‘tradicional’ juntos ou separadamente. Não existe uma regra, ou um passo-a-passo. Está mais relacionado ao que você se dispõe a mostrar e à maneira como vai dar continuidade ao trabalho – e se der.
Pesquisando para escrever essa postagem, encontrei esse post da IdeaFixa, que também tem explicações e exemplos ótimos do uso do grafite azul em ilustrações. Vale a pena dar uma olhada!
*
Espero que o post tenha sido útil e que ele ajude nesse processo de decisão e amadurecimento de vocês. Se tiverem curtido, quiserem adicionar algo ou se ficou alguma dúvida, deixem nos comentários! Sugestões pra essa tag também são bem vindas: quais outros materiais vocês gostariam de ver resenhados por aqui? E se a postagem ajudou, mostra pros seus amigos, compartilha nas suas redes! 🙂
Um abraço! ♥
0
amaram

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 Comentários

Receba atualizações sobre cursos, eventos, atualizações no blog, novos produtos e promoçoes na lojinha direto na sua caixa de entrada! ps: sem spam, só amor <3
Receba atualizações sobre cursos, eventos, atualizações no blog, novos produtos e promoçoes na lojinha direto na sua caixa de entrada! ps: sem spam, só amor <3
Todas as imagens e conteúdos presentes neste site são de autoria de Juliana Rabelo, exceto quando sinalizadas.
Copyright © 2013 - 2019 Juliana Rabelo. Todos os direitos reservados