15 junho 2019 arquivado em: Blog materiais

Ao longo desses anos todos de estudo, fui criando um acervo de pincéis para aquarela (e depois, pro guache) que não consigo mais viver sem. ♥ Nesse post, compartilho com vocês os meus pincéis favoritos para aquarela e guache – ideal pra você, que tá começando, ou pra você que já tem mais prática, mas tá buscando dar uma renovada nos materiais. Espero que gostem 🙂

Os pincéis para aquarela e guache existentes no mercado são muitos, e suas características variam de acordo com:

  • tamanho do cabo (curto ou longo)
  • espessura (finos, médios, grossos)
  • formato (redondo, chato, chanfrado…)
  • aspereza/maciez
  • origem das cerdas (naturais/sintéticas).

Eu tenho trabalhado atualmente com pincéis de cabo curto, macios, de cerdas sintéticas, e em formatos diferentes que vou mostrando pra vocês ao longo do post.

Meus favoritos ♥

Pincéis para aquarela

Esses são os meus queridinhos do momento pra aquarela. Perceba que, para cada pincel, fiz uma pincelada aproveitando o máximo de sua espessura (pressionando o pincel no papel), o traço mais fino (pincelando com o mínimo de força na mão), e a variação de espessura na pincelada. Da esquerda pra direita, os pincéis são:

  • Keramik n.18 – chato
  • Condor n. 6 – redondo
  • Condor linha 4415 n. 2 – redondo

Uso os pincéis maiores pra preencher áreas maiores, e também pra umedecer o papel antes de pintar; os mais fininhos, uso pra áreas menores, detalhes e artefinal. Sobre os formatos, acho que os redondos são os mais versáteis!

Vocês perceberam que, na pincelada do pincel fininho, lá em cima ficou uma texturinha meio falhada? Isso é um sinal de que ele não armazena água&tinta suficiente para pinceladas mais longas. Conhecer seus materiais é um passo importante para explorar todo o seu potencial! ⚡

Pincéis para guache

Os pincéis pra guache podem ser os mesmos da aquarela – você pode esperar os seus pincéis de aquarela ficarem velhinhos e “descabelados” para experimentar no guache! Como a tinta guache é mais densa, acho melhor usar os pincéis mais durinhos e, até agora, esses da foto são os que mais tenho usado:

  • Condor 424 n.10 – chato
  • Condor 426 n. 10 – língua de gato
  • Keramik 775 n. 8 – pente
  • Van Gogh (não consigo lembrar as referências, porque é um pincel muito antiguinho e já perdeu todo o revestimento da madeira :C – Língua de gato.

Eu gosto muito de trabalhar com texturas, e esses formatos “língua de gato” e “pente” oferecem uma série de possibilidades! Para minha grata surpresa, esse último (o Van Gogh velhinho) tem sido bem útil, principalmente na tinta mais seca/densa, que é onde ele confere esse acabamento mais granulado. 💖

Quais as melhores marcas

É muito importante reforçar que as minhas indicações são baseadas na minha experiência pessoal; o ideal é que você possa experimentar vários pincéis (nos meus cursos, os alunos ficam livres para experimentar os meus e testarem os de seu interesse!) e ir montando o seu acervo de favoritos. Quando vou comprar pincéis em alguma loja física, tento passar as cerdas na minha pele, e só compro se forem bem macias. Comprar pela internet é um pouco mais complicado, mas espero que as imagens e indicações desse post ajude vocês! 🙂

Pra começar, aqui vai uma indicação de marcas mais acessíveis com qualidade bacaníssima:

  • Keramik
  • Condor (linhas 424 e 426)
  • Sinoart

Se você tem disponibilidade pra investir um pouco mais, existem opções de qualidade superior:

  • Winsor & Newton Cotman (linha estudante) e Profissional;
  • Keramik (linha profissional);
  • Van Gogh;
  • Da Vinci;
  • Escoda Brushes;
  • Pincéis de cerdas naturais no geral.

Onde comprar?

Se você mora em Fortaleza, logo abaixo eu indico algumas das minhas lojas favoritas de materiais artísticos e garimpos! Se você tá me lendo de outro lugar do país, dá uma olhada aqui na minhas dicas de lojas online!

Lojas físicas em Fortaleza:

Considerações gerais

Agora que eu já mostrei pra vocês os meus pincéis favoritos, deixa eu finalizar esse post com um compilado de dicas pra ajudar no processo de escolha e compra:

  • Qualquer pincel para aquarela ou guache deve ser macio – isso é o mais importante de tudo. Pincéis de cerdas muito duras podem acabar danificando seu papel.
  • Tamanhos: você pode começar com um maiorzinho (tamanhos sugeridos: 20, 16, 12) para áreas maiores, um médio (6, 4), e um mais fininho (2, 1, 0, 00…) para detalhes menores. ⚠ Importante: cada marca possui o seu padrão de numeração – ou seja, o nº 10 de um pincel da Condor pode ter um tamanho bem diferente de um nº10 da Keramik, por exemplo.
  • Formatos: na aquarela, eu prefiro os pincéis redondos; já no guache, os que mais uso são o chato, o língua de gato, e um redondo bem fininho pra detalhes.

E talvez a dica mais preciosa de todas: nenhum material artístico faz milagre. Comece com o que você já tem em casa, compre primeiro pincéis mais baratinhos, e não se desespere pra comprar pincéis muito caros no início dos seus estudos. Eu acho que, quando a gente tem um material muito caro em mãos, isso gera um certo medo de usar, uma trava, e pode acabar nos distanciando do nosso objetivo maior, que é o de aprender, né? ;~)

E é isso, gente! O post ficou meio longo, mas espero que ajude vocês de alguma forma. Se tiver sido útil, não esquece de deixar seu 🧡 aqui e de mostrar pra sua galera! ;~}

Hey! Tá começando agora com a aquarela? Então acho que você não pode deixar de ler também os posts de Kit de aquarela para Iniciantes, e as 5 dicas para começar a aquarelar. ;~)

Links extras

tags:
4
amaram
    Como criar tons de pele com aquarela?
    Aquarelas Pestilento

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba atualizações sobre cursos, eventos, atualizações no blog, novos produtos e promoçoes na lojinha direto na sua caixa de entrada! ps: sem spam, só amor <3
Receba atualizações sobre cursos, eventos, atualizações no blog, novos produtos e promoçoes na lojinha direto na sua caixa de entrada! ps: sem spam, só amor <3
Todas as imagens e conteúdos presentes neste site são de autoria de Juliana Rabelo, exceto quando sinalizadas.
Copyright © 2013 - 2019 Juliana Rabelo. Todos os direitos reservados